ANGLICANISMO NO BRASIL

A IGREJA NO BRASIL (SÉC. XVII até os dias atuais)

No Brasil o Anglicanismo, já como um sistema eclesial instituído a partir de posições teológicas do século XVII em diante, no seio da Igreja Anglicana, chegou em duas etapas: no século XIX: através dos imigrantes que aqui se estabeleceram a partir de 1810 e através do trabalho de missionários norte-americanos a partir de 1889.

 

Em 1º de junho de 1890, James Watson Morrir e Lucien Lee Kinsolving realizam, na cidade de Porto Alegre, o primeiro ofício religioso do que se chamou na época "Igreja Protestante Episcopal no Sul do Estados Unidos do Brasil", que foi o primeiro nome da Igreja Anglicana em terras brasileiras. Depois passou a se chamar Igreja Episcopal Brasileira, Igreja Episcopal do Brasil e ultimamente Igreja Episcopal Anglicana do Brasil.

 

Os primeiros Anglicanos que chegaram ao Brasil foram cidadãos britânicos no período Joanino e do Império. Eles formaram diversas capelas pelo País. Posteriormente, com a imigração japonesa vieram muitos anglicanos para São Paulo.

 

Em consequência disso a maioria dos anglicanos no Estado de São Paulo são de japoneses descendentes. Quanto aos missionários norte-americanos, em 1890 vieram da Virgínia, nos Estados Unidos, para o Rio Grande do Sul.

 

A Missão Americana emancipou suas igrejas em 1907 e estas se fundiram com as capelas inglesas em 1955, formando posteriormente a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB), emancipada da Igreja Episcopal dos Estados Unidos da América (ECUSA, hoje TEC) e afilada à Comunhão Anglicana de Canterbury como a sua 19ª província eclesiástica.

A partir de 1990, a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB) começou a ter problemas internos, pelas mesmas razões havidas nos Estados Unidos. Foi quando apareceram as Igrejas Anglicanas Independentes, denominadas “Igrejas Anglicanas Continuantes”, que começaram a se formar no Brasil para atender anglicanos que não tinham mais condições de permanecer na Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB).

As principais razões destas divisões havidas na Comunhão Anglicana de Canterbury decorreram da aprovação das ordenações femininas e das posturas cada dia mais liberais e relativistas quanto à Fé e à disciplina que se infiltraram nas jurisdições canônicas estabelecidas.

As divisões no Anglicanismo aconteceram assim como em todas as outras denominações cristãs. No Brasil surgem algumas Igrejas Anglicanas, as continuantes, entre as quais a Igreja Anglicana do Brasil - IAB, que foi recepcionada na Comunhão Anglicana Independente Mundial e desta recebeu o dom do episcopado através do seu Metropolita Dom Norman Sidney Dutton e de seu Chanceler Dom Frank Barry Peachey.

 

Este último veio ao Brasil em 2006 e junto com Dom Frei Iranildo M. da Silva (Igreja Episcopal Latina do Brasil - IELB) sagraram os Bispos Ricardo Lorite, Rui Costa Barbosa e Josué Torres. Cada um deles tomou uma direção apostólica própria, permanecendo a IAB sob a direção do Bispo Dom Ricardo Lorite, o qual saiu da Comunhão citada.

 

O Bispo Dom Josué Torres continuou na liderança da Igreja Episcopal do Evangelho Pleno, de Taboão da Serra, e o Bispo Dom Rui Costa Barbosa, juntamente com alguns clérigos, implementou a Diocese Anglicana Católica do Brasil, que sequer saiu do papel e posteriormente foi criada e elevada à Província Anglicana Tradicional do Brasil IATB, na Cidade de Santo André – SP, que surgiu para fazer a diferença do chamado Anglicanismo Tradicional no Brasil, de rito Anglo-católico, voltada para a Igreja de Cristo, sobre a predominância do evangelho vivo, em que cada um anunciado pelo nosso Salvador, voltando aos caminhos de um cristianismo autentico, pois temos observado que há inúmeras Igrejas fora da Comunhão de Cantuária, que estão promovendo um “Anglicanismo” totalmente contrário aos princípios da Fé Cristã Anglicana das Sagradas Escrituras (Romanos 1. 18- 32).

Nós que viemos de uma raiz católica onde temos linhagens de Sucessão Apostólica Episcopal Romana, Ortodoxa e Anglicanas ininterruptas e válidas buscamos novos ideais e novos ares para o episcopado histórico, razão para edificarmos na rocha que é JESUS, a nossa igreja para o engrandecimento do reino de Deus,

Nós, + DOM JOSÉ FERNANDO DE FARIA e + DOM MARCOS ANTONIO RAMOS, sob inspiração de Deus e ação do Espirito Santo, nascemos como “Igreja Anglicana Católica do Espirito Santo - IACES,  tendo como cabeça de nossa Igreja Jesus Cristo e sob a orientação de Deus e de nosso Bispo Diocesano, + Dom José Fernando de Faria que fora elevado ao encargo de Arcebispo Metropolitano e Primaz de toda a América do Sul em 23/11/2018 sob as bênçãos de Deus e do Patriarcado da  Igreja Anglicana Católica da Estônia na Europa pelo Reverendo Dr. Heigo Ritsbek, Primaz de toda a Europa. nascendo assim, no estado brasileiro do Espirito Santo a “Igreja Anglicana Católica  do Espirito Santo com ritos e cânones próprios para os desígnios de Deus e da Santa Mãe Igreja de Cristo a serviço do seu povo. Se você deseja vivenciar sua fé junte-se a nós.

+ DOM JOSE FERNANDO DE FARIA

Arcebispo Metropolitano

Primaz de toda América do Sul

da Igreja Anglo Católica

www.anglocatholicchurch.eu

anglicanacatolica@gmail.com

Contato:  (27) 9.9905-7643

FALE CONOSCO      

+ DOM JOSE FERNANDO DE FARIA

Arcebispo Metropolitano

Primaz de toda América do Sul

da Igreja Anglo Católica

www.anglocatholicchurch.eu

anglicanacatolica@gmail.com

PE. RAFAEL MORAES

PROMOTOR

VOCACIONAL

(22) 99855-8287